domingo, 18 de maio de 2008

Magnificência

''E porque você tem um rosto que está sempre um nicho, mesmo quando põe o cabelo para cima, parecendo uma santa moderna, e anda lento, e fala em 33 rotações mas sem ficar chata. E porque você é uma menina com uma flor, eu lhe predigo muitos anos de felicidade, pelo menos até eu ficar velho: mas só quando eu der uma paradinha marota para olhar para trás, aí você pode se mandar, eu compreendo. ''
Vinícius de Moraes


Fitava com aquele olhar inocente. Aquele olhar vivo e vital. Sentia-se com os pensamentos a mostra.
O cabelo preso no alto da cabeça dava graça ao rosto pálido. Os cabelos, longos e pesados, combinavam com os olhos tristes.
A candura de criança transbordava pela pele. Era dona de gestos angelicais.
Não era bonita. Tinha olhos tristes, formas infantis, inocência na voz. Mas tinha um brilho...incandescente!

Luana H.

Um comentário:

Gustavo Paiva disse...

Lindooooo! Gostei do contraste. Beleza é uma coisa, brilho é outra...

Parabéns!