sábado, 12 de julho de 2008

Dilacerare

''Eu francamente já não quero nem saber
De quem não vai porque tem medo de sofrer
Ai de quem não rasga o coração, esse não vai ter perdão
Quem nunca curtiu uma paixão, nunca vai ter nada, não.''
Vinícius de Moraes

Grande poetinha!...Um sábio!
Hoje, meu confessor, senti uma vontade imensa de rasgar todos os meus sentimentos. Sim, rasgá-los. Dilacerá-los.
Chorar recitando Drummond, que tão bem me traduz. Perder o fôlego cantando Vinícius. Sorrir e olhar para céu ouvindo Clarice.
Não sei, confessor, mas ás vezes me acho estranha. Quero gritar e anunciar a minha dor e não a alegria. A alegria eu quero guardar neste, como diria Fernando Pessoa, comboio de cordas que se chama coração.
A alegria não me dignifica.
A minha dor não te comove. Eu sei que não.
Será que a alegria é tão dissimulada quanto eu digo?
Mas, se não te comove, por que eu a colocaria assim...tão exposta?
Coloco assim porque preciso! Preciso desabafar as dores, rasgar o coração, tirar esse cheiro de mofo que fica nos sentimentos antigos.
Quero expor a minha dor. Não quero mudar o mundo. Só quero sentir, profundamente, a minha existência nessa dor.
A minha dor traduz a minha intensidade. A minha intensidade traduz a minha dor.
A minha intensa dor de existir.

Luana H.


p.s.: Não, confessor...Não pense que isso é um post com tendências masoquistas não. É só um post, um tanto mais, humano.

12 comentários:

Anônimo disse...

pow! desabafo bom de ler sô!
esta menina tem futuro!
bjos
neto

Anônimo disse...

Tipo eu acho legal voce transcrever isto para seu blog e tals, mas espero que a dor que voce relata no texto, não seja transferida para a vida real, e que se ela existir na vida real que ela seja facil de voce superar pois voce é uma garota de fibra, percebe-se pelo seu talento em escrever, um beijo grande, fica com Deus

instantes e momentos disse...

muito bom teu blog. Gostei daqui.
a vida é feita de dores passeando na paixão.
Um beijo Luana
Maurizio

ºDreº disse...

OI
eu faço plano para as férias
só pra não ficar sem nada pra fazer.
hehehehe
Desculpa ter demorado tanto pra te responder
é que ontem eu tava com uma dor de cabeça que parecia até que eu ia morrer.
Mas, como eu já estou melhorando, resolvi entrar na net hoje para responder meus koments.
___________________________________
Amei aqui mais uma vez.
Você é poetisa(sei lá como se diz)?
Se você não for, invista nisso.
Você tem talento.
___________________________________
Ah... amei essa parte:
"p.s.: Não, confessor...Não pense que isso é um post com tendências masoquistas não. É só um post, um tanto mais, humano." hehe
___________________________________
Beijos

Robs disse...

Nossa, me identifiquei demais cm seu texto, muito mesmo!
O que vc ta sentindo é o mesmo que sinto no momento.
Sei cm se sente escrevendo essas coisas num blog, eu fico meio receosa por medo de me expor demais, mas é cm um desabafo e querendo ou nao a gente se sente ate melhor.
Espero que sua dor passe logo viu, q vc supere tudo isso!
Bjokss=*

biik disse...

éé. eu sei qe tenho qe controlar minhas palavras. mas eu fiz blog, principalmente pra isso, pra falar a vontadee. skaposkaposk
pelo menos ate a raiva passar.

eeh. confesso qe achei meio confuso seu post. mas legal... :D embora nunca tnha me sentido assim.eu acho !
:P

http://bejomeliga.blogspot.com

Tiago disse...

E eu acredito de fato que a nossa humanidade cm td q ela tem a nos oferecer é o que basta para que entendamos boa parte das coisas que parece estranho a outras pessoas..

E me diz precisamos dar satisfação da vida e da nossa felicidade a outros? Não né?Basta Ser Feliz!

Bjo Querida!

Robs disse...

Presente pra vc no blog!
Bjos!

Anônimo disse...

precisa agradecer não, eu adorei mesmo comentar aqui, até te linkei

Lua. disse...

Óh! rasgar tudo em quanto ainda temos mãos!
Ameeei aqui!
Te linko la no meu (:
Bjs

Anônimo disse...

as vezes sangro, eu mesmo me sangro pra saber se ainda estou vivo.

post lindo demais garoto
:)


beiijo
;**

THOMAS MARINHO disse...

Hum...bom voltar em seu blog! Continua ótimo! O texto dilacerare é excelente, muito sensível. Gostei!

Bejoss